Nesta semana, na Escola de Comunicações e Artes da USP, a ECA, tivemos uma conversa sobre objetivos e metas. São muito similares, não é? Defini, na ocasião, de forma bem simples: o objetivo vem primeiro e a meta vem depois, rs. Mas sendo mais clara, objetivo é a descrição daquilo que se pretende alcançar, o qualitativo, e meta é a definição em termos quantitativos, e com um prazo determinado. 🙂

Assim, pensando em como atingir um alvo, primeiro devemos elencar o objetivo e em seguida as metas. Por exemplo: meu objetivo é que a marca da empresa X seja reconhecida por, pelo menos, 45% do público-alvo. As metas seriam relacionadas às formas de como atingir esse objetivo, como ‘lançar uma campanha de mídia com os veículos tais até dia tal’, ‘realizar X ações a fim de gerar X em mídia espontânea até dia tal’ e assim sucessivamente.

É muito importante que as metas tenham um cronograma claro, bem estabelecido e de acesso a todos os envolvidos. Uma coisa que percebo muito nas organizações é isso: os responsáveis por determinadas tarefas referentes às metas não sabem que há um deadline, um cronograma maior. Às vezes, isso se perde na diretoria e coordenadoria. É importante que o assistente, o estagiário, o júnior saibam que aquele plano de mídia tem a ver com uma campanha que tem que ser concluída até o dia tal e não apenas ‘que tem que ser concluída logo’.

Dividir objetivo, metas e cronogramas também tem a ver com o planejamento estratégico – redundância válida -, pois é essencial que todos estejam na mesma página, a fim de que efetivamente as metas sejam cumpridas e os objetivos sejam alcançados.

Conforme vai ocorrendo o estabelecimento de objetivos, metas e submetas, o planejamento vai se tornando mais complexo. Mas não precisamos temer, se houver deadlines claros e organização da parte dos gestores, além de eficácia do operacional.

E aí? Pronto para atingir seu alvo? 🙂

Por Júnia Braga