O que ‘The Crown’ pode nos ensinar em termos de Relações Públicas?

janeiro 5, 2018 / reputação

O texto abaixo contém *SPOILERS* da primeira e da segunda temporada do seriado.

A Netflix produziu e lançou o seriado ‘The Crown’, baseado na vida da Rainha Elizabeth II, conhecida como a soberana mais longeva da Inglaterra. Ela é o mais proeminente membro da Casa de Windsor, casa real fundada por seu avô em 17 de julho de 1917.

O seriado – que começa narrando em primeiros episódios o casamento de Elizabeth com Philip Mountbatten e atualmente está em sua segunda temporada – tem sido um clamor de crítica. Sob o ponto de vista técnico, ‘The Crown’ é um esplendor: ótimo casting e atuações, belíssima fotografia e design de produção, trilha sonora impecável e roteiro super bem desenvolvido.

Só por isso já valeria a pena assistir a esta incrível obra da Netflix. Mas além de ser uma peça de entretenimento muito boa, o seu valor cultural e histórico traz valiosíssimas lições que podemos trazer para o nosso trabalho de Relações Públicas, em termos de gestão de imagem e reputação.

Peter Townsend e a Princesa Margareth

Uma das maiores questões da Família Real (e de qualquer organização, a bem da verdade) trata da preservação e manutenção de sua imagem e de sua reputação.Como Elizabeth II também é Governadora Suprema da Igreja da Inglaterra, é de se esperar que a conduta dela e de sua família tenham determinados desempenhos coerentes com a líder da religião cristã. Além deste ‘detalhe’, só o fato de ser a Família Real, é evidente que seria de bom tom fugir de escândalos.Um dos maiores problemas que Elizabeth II enfrentou em seus primeiros anos de reinado neste sentido foi relacionado à sua irmã Margareth, que se apaixonou por um homem casado, Peter Townsend, que havia servido como palafreneiro para seu pai. Peter se divorciou para poder ficar com Margareth, mas mesmo assim a Coroa não autorizou que ela se casasse com ele, a fim de evitar escândalos e proteger a imagem e a reputação da Coroa.

Este foi apenas um pequeno exemplo de milhares de esforços da Família Real em termos de Relações Públicas. Certo ou não, a Família precisa ser amada, respeitada e admirada pelo povo para que ela seja sustentável. Para que isso aconteça, os profissionais de RP que servem à Família se desdobram em mil, pensando em estratégias de comunicação, prevenindo crises, gerindo riscos e sempre pensando em longo prazo – o que tal circunstância pode significar daqui tantos anos e no atual e possível futuro contexto socioeconômico?

Um outro episódio interessante é o que narra o discurso que a Rainha fez em uma fábrica da Jaguar. O discurso, de tom equivocado, gerou forte comoção nacional, o rechaçamento de um veículo de comunicação em particular e uma crise constitucional. O editor deste veículo, que inclusive era um aristocrata, com os skills de comunicador que tinha, sugeriu à Rainha, por exemplo, dentre outras coisas, que ela televisionasse o seu tradicional discurso de Natal a fim de que as pessoas se sentissem próximas a ela. Ela assim o fez e foi um sucesso. Ponto para nós, comunicadores, e ponto para a Rainha, que soube entender a importância da comunicação e de estar próxima à opinião pública.

“Assim, a lição que aprendemos é que cuidar de nossa imagem e de nossa reputação é essencial para que possamos construir pontes sólidas com quem nos relacionamos. Principalmente, se estamos tratando de organizações que precisam estabelecer bons relacionamentos com seus stakeholders, sejam eles quais forem.”

Será que os profissionais de comunicação da sua organização estão pensando em estratégias que visam à sustentabilidade da imagem e reputação da sua organização em curto, médio e longo prazo? Será que eles estão pensando no atual contexto socioeconômico e em seus possíveis desdobramentos no futuro? Será que estão vislumbrando oportunidades ou apenas fazendo o arroz com feijão do dia a dia? Com certeza, ‘The Crown’ tem muito a ensinar nesse sentido também!

Espero que você tenha gostado deste texto assim como eu gostei de assistir e de aprender um pouco com ‘The Crown’!

————————————-

Aproveite e não deixe de interagir; seu comentário é muito bem-vindo aqui e trará muita riqueza à discussão. 🙂

Para ler mais textos, é só acessar o nosso blog.

————————————-

Júnia Braga é jornalista, especializada em gestão de comunicação e marketing. CEO & Founder da JB Press House, agência de Relações Públicas focada em serviços de gestão de reputação para organizações nacionais e internacionais, principalmente no que tange a relações com a imprensa.