Você sabia que uma boa reputação vale, literalmente, dinheiro?

janeiro 17, 2018 / reputação

“A reputação é como um fogo: uma vez aceso, conserva-se bem; mas se apaga, é difícil acendê-lo” (Plutarco)

A reputação é a forma como a organização é percebida por seus públicos e creditada ou não como digna de confiança. Gerada a partir de concepções funcionais e sociais, a reputação representa o prestígio da sua marca ao longo do tempo e sua capacidade de se manter sustentável, valiosa e segura. E isso vale para a reputação de pessoas físicas igualmente!

Se um executivo soubesse que uma reputação vale – literalmente – dinheiro, será que ele encararia o seu departamento ou a sua agência de Relações Públicas da mesma forma? Ou será que ele a gerenciaria com mais cuidado?

Alguns dados:

  • O valor de mercado de uma empresa com boa reputação é 5.5% maior do que o de uma empresa com menos prestígio¹
  • A reputação pode contribuir com até 7.5% no faturamento anual de uma organização²
  • Cerca de 30% do valor de mercado das 100 empresas na Bolsa de Londres são lastreados pela reputação³
  • 85% dos consumidores afirmam aceitar pagar mais por produtos vendidos por uma empresa que tem reputação superior 4


“São necessários vinte anos para construir uma reputação e apenas cinco minutos para destruí-la” (Warren Buffett)

Quando uma organização ou personalidade tem bastante ‘capital reputacional’, ou seja, quando ela tem bala na agulha no que se refere à sua própria reputação, se por ventura acontecer algum escândalo, crise, ou algo que a desabone na sociedade, esse problema não vai destruí-la completamente. Ele vai consumir determinada quantidade de ‘créditos’ do ‘capital reputacional’ da organização/personalidade; mas se ela os tiver em bastante quantidade, conseguirá atravessar este período de turbulência com sucesso.

Naturalmente, quando algo ruim acontece, também se é necessário ativar o comitê de gestão de crise (pré-estabelecido nos KPIs de gestão de risco matricial), para que se recupere – ou até se aumente! – o capital reputacional que se detinha antes do BO.

Construindo uma boa reputação

Ok, então a gente já sabe que é importante saber sobre os processos de formação de opinião pública e a seriedade de se ter uma boa reputação. Também sabemos que uma crise pode consumir os créditos do capital reputacional de uma organização e que é preciso recuperá-los, e até aumentá-los.

Então, o que fazer?

Nas próximas semanas, vamos escrever alguns insights sobre como construir uma boa reputação. Espero que sejam conteúdos úteis e valiosos para você!

————————————-

¹ Segundo análise de 348 companhias brasileiras realizada pelo pesquisador Luciano Rossoni, fundador do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas Sociais, do Rio de Janeiro.

² Davies, G., Chun, R., Da Silva, R. and Roper, S. (2003) Corporate Reputation and Competitiveness, Routledge, London, UK.
³ Relatório de Reputação de Dividendos 2015, do Reino Unido.

4 Dados da consultoria Reputation Institute.

————————————-

E você? O que acha do tema? Gostaríamos muito de saber sua opinião. 🙂

————————————-

Para ler mais textos, é só acessar o blog da JB Press House aqui.